01. O Despertar

Quero chegar ao puro cerne, liso, reto e capaz de leve sustentar todo o peso da vida. Envergar, se curvar sem jamais se quebrar. Ao fim da caminhada, chegar ereto de pé, sem necessário ter o que calçar. Merecer o descanso, diploma de tudo que aprendi. Sem falsas expectativas, repousar na eternidade, conservado pelas boas lembranças. Nenhuma lágrima recolhida pelo tempo, mergulhar plenamente no imensurável sem ter o compromisso de voltar. Se lá ficar, não ter um adeus para chorar. Mas ao retornar, receber o perfume da terra e o abraço do povo, louro da alegria que me traz num sonho, o despertar.